quarta-feira, 17 de março de 2010

Síndrome de Guillain-Barré

Síndrome de Guillain-Barré


Introdução

A Síndrome de Guillain-Barré é uma doença rara na qual os nervos periféricos se deterioram. Estes nervos enviam mensagens do cérebro para os músculos, instruindo-os a se moverem, e também levam sensações como a dor, prazer, gosto, etc., para o cérebro. O dano de um nervo causa freqüentemente fraqueza muscular (muitas vezes chegando a causar paralisia total), e pode causar anormalidades de sensação, inclusive dor, formigamento, sensação de “comichão na pele”, ou até desequilíbrio.

O que torna a síndrome de Guillain-Barré uma emergência médica é que a fraqueza pode afetar os músculos do tórax responsáveis pela respiração. Se eles são paralisados, o paciente pode morrer por falta de oxigênio. O paciente deve ser monitorado cuidadosamente; normalmente em um hospital, para ter certeza que a respiração e outras funções vitais são mantidas.

Ninguém sabe o que causa a síndrome de Guillain-Barré. Na maioria dos casos é uma desordem auto-imune na qual o sistema imunológico do corpo ataca e destrói a cobertura de mielina que envolve os nervos longos, muito semelhante ao isolamento ao redor de um fio de eletricidade. A Mielina protege o nervo e ajuda a acelerar a transmissão dos impulsos elétricos por ele. Se a mielina é destruída, os impulsos nervosos viajam muito lentamente e podem ser interrompidos. Se os músculos não são ativados, eles não funcionarão corretamente. Por esta razão as pessoas com a síndrome de Guillain-Barré experimentam fraqueza e paralisia de certos grupos musculares.

A Síndrome de Guillain-Barré é incomum, afetando menos que 4000 pessoas nos Estados Unidos a cada ano. Como a doença acomete somente algumas pessoas é um mistério. Em mais de dois-terços dos pacientes, a síndrome de Guillain-Barré ocorre três semanas após uma doença virótica, como um resfriado ou a gripe, ou após uma infecção bacteriana (particularmente a bactéria chamada Campylobacter jejuni que causa infecções intestinais). Alguns cientistas acreditam que o vírus causador pode afetar as células do sistema nervoso de forma que elas são atacadas pelo sistema imune do corpo. Alternativamente, o vírus pode sensibilizar partes do sistema imune de forma que isto ataca a mielina. Pesquisas das causas da síndrome de Guillain-Barré continuam.

Quadro Clínico

Os sintomas da síndrome de Guillain-Barré variam de pessoa para pessoa e podem ser moderados ou severos. Freqüentemente, o primeiro sintoma significativo que a pessoa com esta doença notará é a fraqueza, e freqüentemente ela é sentida em ambas as pernas. Com o passar do tempo, a fraqueza envolve os braços ou a cabeça, afetando os olhos, os movimentos da cabeça e a fala, depois de ter afetado as pernas em primeiro lugar.

Às vezes a fraqueza é precedida ou acompanhada por uma sensação de formigamento, freqüentemente nas partes mais baixas das pernas e pés. Além disso, cada grupo muscular afetado pode ter dor e/ou formigamento. A síndrome de Guillain-Barré pode prejudicar o controle da pressão sanguínea do corpo temporariamente, levando de forma perigosa à pressão baixa quando a pessoa se levanta depois ter se abaixado ou de ter se sentado (hipotensão postural).

A doença progride rapidamente, e a maioria dos pacientes atinge seu cume, com fraqueza das pernas, braços, tórax, e outros músculos por volta três semanas após o começo da doença. Em alguns casos, a fraqueza pode progredir muito rapidamente: A fraqueza que se inicia nas pernas pode progredir para completa paralisia das pernas, braços e músculos da respiração num curso de horas ou de muito poucos dias. Por isso, uma pessoa que desenvolve fraqueza súbita nas pernas ou braços deve entrar em contato com seu médico imediatamente.

A fraqueza pode durar dias, semanas ou meses antes que a reversão do quadro se devolva. O retorno da força semelhante à pré-doença e funcionamento é lento, às vezes dura meses ou anos. A maioria dos pacientes retorna ao normal dentro de meses.

Diagnóstico

A Síndrome de Guillain-Barré pode ser difícil de diagnosticar em suas fases mais precoces porque outras patologias podem ter sintomas semelhantes, e porque os sintomas exatos experimentados podem variar de paciente para outro.

O primeiro passo no diagnóstico da doença é colher uma história médica cuidadosa, entender o agrupamento dos sintomas experimentados pelo paciente por inteiro. Os pacientes com síndrome de Guillain-Barré terão um começo relativamente súbito de sintomas, e a fraqueza muscular normalmente acontecerá em ambos os lados do corpo (ao invés de só acontecer em um só lado como ocorre mais freqüentemente no derrame). Os reflexos estão anormalmente abolidos.

Podem ser feitos dois exames para ajudar no diagnóstico:

· Punção espinhal. Neste exame uma agulha é inserida na espinha bem abaixo das costas (região lombar) para tirar líqüor, o líquido que envolve o cérebro e a medula espinhal. A análise do fluido cérebro-espinhal revela níveis mais altos que o normal de proteína em pacientes com síndrome de Guillain-Barré.

· Eletromiografia (Exame de condução nervosa). Neste teste são colocados eletrodos na pele em cima do nervo a ser testado. Um impulso elétrico é alimentado por um eletrodo, e a velocidade de transmissão do estímulo é acelerada e medida pelos outros eletrodos. Como a síndrome de Guillain-Barré afeta o revestimento de mielina que cobre os nervos, os nervos afetados pela doença mostrarão sinais mais lentos que os nervos não afetados.

Prevenção

Como ninguém sabe o que causa da síndrome de Guillain-Barré, não há nenhuma maneira conhecida de se prevenir dela.

Tratamento

O tratamento da síndrome de Guillain-Barré envolve, em primeiro lugar, controlar a paralisia da respiração, se ela acontecer. A maioria dos pacientes com síndrome de Guillain-Barré é hospitalizada, porque a doença pode debilitar os músculos do tórax a tal ponto que a respiração torna-se difícil ou impossível. Em um hospital, os pacientes podem ser monitorados e serem postos em um respirador, se necessário. Se a síndrome de Guillain-Barré causa paralisia das pernas ou dos músculos dos braços, o paciente precisará de suporte para ajuda-lo com atividades diárias como comer e fazer sua higiene pessoal.

Há dois tratamentos que se mostraram eficientes em fazer acelerar a recuperação, e reduzir a severidade da síndrome de Guillain-Barré:

· A Plasmaferese na qual sangue é retirado do paciente, depois separado em seus componentes: plasma (a porção líquida de sangue) e células (hemáceas, leucócitos e plaquetas). As células do sangue são recolocadas então no corpo. O corpo fabrica mais plasma para compensar o que foi retirado.) Ninguém sabe como este tratamento funciona, mas a maioria dos cientistas acredita que a plasmaferese remove as substâncias do plasma (como anticorpos e complemento) que participam do ataque do sistema imune aos nervos periféricos.

· Infusões de imunoglobulina: As imunoglobulinas são uma mistura de anticorpos produzidos naturalmente pelo sistema imune do corpo. Doses altas de imunoglobulina podem trabalhar bloqueando os anticorpos que contribuem para a doença.

Corticosteróides, um tratamento usado antigamente, nunca deve ser usado para tratar a síndrome de Guillain-Barré, porque foi demonstrado que eles fazer a doença piorar.

Depois que a recuperação começa, os pacientes precisarão de fisioterapia motora e respiratória para lhes ajudar a recuperar a força e o próprio movimento.

Qual médico procurar?

Procure um neurologista imediatamente se você sentir uma fraqueza em suas pernas ou braços (raramente nos músculos da cabeça) que piora num prazo de algumas horas ou dias.

Prognóstico

Embora a síndrome de Guillain-Barré seja uma desordem terrível, o prognóstico a longo prazo é geralmente bom. A maioria dos pacientes tem recuperação completa, embora possa levar meses, ou até mesmo anos, para recuperar a força e o movimento anteriores à doença. Aproximadamente 30 por cento dos pacientes ainda permanecem com um pouco de fraqueza até três anos após a melhora da doença. Só aproximadamente 3 por cento de pacientes têm um retorno da fraqueza e do formigamento anos depois. Uma porcentagem muito pequena de pacientes, aproximadamente 3 a 5 por cento, morre, quase sempre porque eles desenvolvem uma paralisia da respiração antes que eles cheguem ao hospital.

__________________________________

Publicado por

Informedicals Policlin



DEPARTAMENTO DE INFORMÁTICA MÉDICA – HOSPITAL POLICLIN

www.policlin.com.br


Uma doença rara que pode acontecer a qualquer um. Acredito que o Guilherme vai recuperar, é uma criança cheia de energia e força
Para ti Sofia um forte abraço.

51 comentários:

Thais disse...

Quando é que essa síndrome deixa de ser aguda e pode ser considerada crônica? Ou será que ela foi mal diagnosticada?
Como se dferencia a SGB de uma Polineuroradiculopatia Inflamatória Crônica, além do tempo de recuparação das paralisias?
Existe reincidência leve ou grave nas duas situações?

moranguita disse...

o guilherme e um menino valente.
muitos beijos para toda a familia

rya disse...

Thais a essas perguntas só um médico poderá responder

vivie disse...

é sempre bom estármos atentos a estas doenças..
desejo do fundo do coração que o menino se cure rapidamente

Jhennifer Cavassola disse...

Nossa tive um amigo que está se recuperando dessa doença. Graças a Deus ele voltou a andar com muletas, com menos de um mês. Hoje com pouco mais de 2 meses que ele descobriu a doença, já anda normalmente e está tudo bem graças a Deus, o amor da familia e aos médicos.

Força pra Guilherme...

Maravilha de blog. beijos

Anónimo disse...

tenho uma sobrinha de 3 anos que foi internada com uma suposta pneumonia, fooi perdendo os movimentos do corpo no hospital, e quando chegaram a transferir para um hospital melhor ela já estava com a doença muito evoluida. agora esta internada e nós familiares desesperados ao ver tanto sofrimento.

Anónimo disse...

Bom meu marido está internado com SGB e gostaria de ter contato com outroas familias para ajudar e para trocarmos experiências, é uma doença muito dura de se enfrentar, meu marido está com mais de um mes internado, cada dia vencemos um dia.
meu email é rachelcampelo@hotmail.com
abraço

Anónimo disse...

Tive essa doenca em setembro agora, perdi todos os movimentos,qnd sai da uti os medicos me deram de 3 a 6 meses pra andar e fazendo fisioterapia, Hoje tem um mes que eu sai, ja recebi alta da fisio, ja ando de salto, ja estou 100% normal.Gracas a Deus.

Sofia disse...

Obrigado a todos/as pelo apoio. Não sei que seria de mim sem voçês ... O guilherme ao fim de 1 mês parecia que nada se tinha passado . Dia 11 de Novembro vai novamente à consulta, vamos ver que diz o Dr. Pedro. Bem haja à pediatria do Hospital de Vila Franca e ao Hospital da Estefânia. Foram incansáveis ...

Sofia disse...

Rachelcampelo adicionei-a ao meu mail, para partilharmos infromações sobre SGB .
O meu Guilherme graças a Deus já está totalmente recuperado. Nao precisou nem de fazer mais exames ... Esta doença a partida não tem retrocesso, portanto esperemos estar livres deste pesadelo para sempre ...
Só tivemos um aviso do médico, uma pessoa que tenha tido SGB não deve levar vacinas de Gripe ...

Beijinhos a todos

Sofia Sardinha

gizinha! disse...

oi sofia.estou passando por esse problema tambem,mas ñ é comigo e sim com meu marido,ele tem 38 anos e apos uma gripe pegou essa sindrome,ta tão mal ñ sei nem por onde começar
e tem um problema ainda pior,ñ sei como cuidar dele porque ele ta preso e ñ sei o que fazer,como cuidar dele la dentro pra ele ~~n morrer,to perdida,e com muito medo.ele é uma das coisas mais importante da minha vida.me ajuda?

marcos disse...

Olá em 1997 fui internado no HCE RJ com fraquesa nos menbros superiores e inferiores e dormencia nas pontas dos dedos.Colhi o líqüor, o líquido que envolve o cérebro e a medula espinhal confirmando a doença .Fui reformado em 30 de junho de 2000. Durante anos fiz fisioterapia para fortalecimento muscular , hoje estou muito bem só fiquei com tremores e as dormencias nas pontas dos dedos

marcos disse...

A tive muita ajuda de médicos e principalmente de amigos que me faziam rir mesmo com meu lado esquerdo da face debilitado .Quando sai do HCE falei para mim mesmo , "Eu não vou me entregar". Cada saida de casa para fisioterapia era um esforço enorme dos musculos e a vergonha dos tremores que eram frequentes nas mãos mas nada e fez perder a esperança.Hoje levo uma vida normal com meus tremores tenho dois filhos lindos e sou feliz.Quero dizer a todos que possam conher alguém com uma doença grave , não se afaste do seu amigo ele precisa de você .

Sofia disse...

Gizinha,

Espero que o seu marido esteja melhor.
Um beijinho com força

jaime pereira disse...

oi gente eu estou com guillain barre fas 13 meses ja melhorei muito mas estou com sequelas tenho vista embasada tonturas muitas quemaçoes nos péis e nas pernas ando de bengala continuo firme na fiselterapia tenho difilculdade para levantar nas minha veias nao corre sasngue e sim agua quente kkkkkk essa e a impressao que eu tenho de tanto que queima fico muito cansado a cada esforço que faço eu tive a guillain barre mais forte que existe grau mais alto atacou minhas vias respiratoria tive de fazer a traqueio fizeram um furo no meu pescoço enfiaram um tubo dentro de mim foram 72 dias de uti o medico me deu dez por cento de chance agarei nos 10 e aqui estou os mesmo dez por cento de sequelas que e a margem de quem fica com sequelas de guillain barre , meu pai ao saber da minha doença teve um avc faleceu minha mae tambem ficou doente minha mulher falou que minha mae resava todo dia na uti pedindo pra deus levar ela mas deichar eu deus a ouviu ela se foi mesmo asim com a força de deus e dos familhares e amigos eu vou viver a vida ate depois da morte beijo grande no coraçao de todos muito obrigado , desculpe as lagrimas agora falam por mimmmmmmmmmmmmm

jaime disse...

quem quizer adquirir experiencia de guillain barre que por pouco me leva pode me ligar se quizer [13]34671588 jaime ou msn jaimescreen@hotmail.com

Raquel Fernanda disse...

Meu amigo acabe de falecer devido essa sindrome ele deixa uma filha de 7 meses

muito triste

http://olhardemamae.blogspot.com/2011/05/luto-grande-perda.html

ana escobar disse...

meu filho raul de 3 anos tb tem este sindrome horrivel...faz 7 meses que andamos numa angustia.ele vomita e ainda so consegue se sentar.desespero por ve/lo assim...

naty disse...

OI GENTE ...
MEU NOME É NATÁLIA TENHO 16 ANOS
E A POUCOO tEMPO DESCOBRI QUE TINHA GUILIAN BARRÉ ...
eu estou me tratando ,fazendo fisioterapia e Graças a Deus melhorando a cada dia ! Espero que todos que sofreram com essa doença tenham a esperança de um dia tudo voltar a ser como antes ...porque é Deus nas nossas vidas então vamos ter fé e entregar tudo nas mãos dele !e acreditar que tudo vai dar certo ...

naty disse...

OI GENTE ...
MEU NOME É NATÁLIA TENHO 16 ANOS
E A POUCOO tEMPO DESCOBRI QUE TINHA GUILIAN BARRÉ ...
eu estou me tratando ,fazendo fisioterapia e Graças a Deus melhorando a cada dia ! Espero que todos que sofreram com essa doença tenham a esperança de um dia tudo voltar a ser como antes ...porque é Deus nas nossas vidas então vamos ter fé e entregar tudo nas mãos dele !e acreditar que tudo vai dar certo ...

Anónimo disse...

Tive essa doença com 13 anos de idade. Foi muito dificl a recuperação, pois em 1985 eram raros esses casos. Hoje, tenho 39 anos e percebo que um milagra aconteceu na minha vida. Me desafiei a aprender tudo de novo, mas percebo que a memória as vezes falha, algumas pessoas me chama de burra e isso me deixa muito mal. Mas tenho um Pai que me sustenta...D E U S !

elaine disse...

oi galera meu nome é elaine tb tive guillain barre em 2008 até hoje faço fisioterapia e tenho sequelas não consigo esquecer essa é a maior sequela.beijo e muita força para aqules que estão se recuperando ou que estão passando por isso.me liguem 19.94172283 fiquem com deus

elaine disse...

gostaria muito de trocar informaçãoes sobre essa doença será que ela pode voltar?

elaine disse...

oi pessoal meu nome é elaine ja deixei varios comentarios tive essa doença em dezembro de 2008 fiquei com sequelas mas maos a famosa maos com garra tenho uma certa fraquesa nas pernas e não tenho doers nenhuma graças a DEUS especialmente meu marido pq a maioria das mulheres qd tem algum problema de saude são abandonadas eu não conheço o anjo do céu mas conheço um anjo terrestre que é meu marido Sidney so tenho que agradecer a ele e meus familiares e meu filho Kaio e todas as pessoas que estão passando por essa doença só pedem pra Deus dar força e paciencia que tudo dará certo e se tiverem uma familia como a minha com certeza tudo vai passar beijos a todos. ELAINE MOGI GUAÇU

Cíntia disse...

tenho um amigo que está enfrentando esta doença também, nunca tinha escutado falar, mas agora estou pesquisando tudo a respeito. Os pés dele começaram formigando e depois paralisou td da cintura para baixo... ele já está fazendo tratamento e hj começou a formigar o dedo da mão, é muito triste, mas ele vai sair dessa com a ajuda de Deus, força para todos e confiem em Deus que ele nunca nos abandona!!!leiam salmos 16 e 121 abs

Anónimo disse...

Gatinha disse... O meu pai foi acometido por esta malfadada doença, tem 79 anos e foi sempre saudável. Um dia andava, só se sentindo cansado, no outro, não se punha em pé. Realmente esta doença é de loucos, mas nós(filhos), a minha mãe , a nossa família e alguns Grandes amigos, temos conseguido manter a serenidade ao pé dele, para ele conseguir lidar com tudo isto. Está a conseguir, Graças a Deus. Já dá alguns passos e já tem força para se manter em pé aos pouquinhos, com alguém ao lado.A todos os doentes de guillain Barre, desejo Muita força e muita coragem. Acreditem, os milagres acontecem. Beijinhos.monisi

Cleudia disse...

Meu nome é Cleudia,fui vítima desse virus há 09 anos e ainda hoje faço tratamento neurológico, perdi os movimentos inferiores e superiores e parte do maxilar,não ficou comprovado que tive nem um tipo de doença viral e nem bacteriana. Meu tratamento inicial foi no Hospital Universitário João Barros Barreto.Segundo os neurologistas que já passei diz ter deixado uma sequela, nervos fragilizados.
Mas, quero dizer a outras vítimas que o que cura mesmo é força de vontade, determinação e fé.Gostaria de saber se é normal depois de tantosa anos sentir algo que provem do virus?

dalva disse...

Tive SGB em outubro de 2008, não fui entubada, mas atingiu dos seios para baixo, fiquei hum mes internada, volteo a andar com dificuldade, ainda hoje ando com dificuldade, faço fisioterapia, passei mais de ano com espasmos musculares, mas ja passou, sinto muito ardor na pele de todo torax, sinto dores nas costas e me canso com facilidade, e ainda dormencia nos nervos do torax para baixo. Se existe alguem q conhece um remedio q passe esse ardor na pele, por favor me fale pelo e-mail: frandalvabc@hotmail.com. Sou portadora de artrite reumatoide e osteoporose. Tenho 54 anos. Grata.

protegida por Deus disse...

ola meus amigos meu pai esta com essa doença horrivel passamos por um momento muito dificil!!!foi subito ele começou com dormencia nos dedos e fraqueza nos braçao e pernas evolui de um dia pro outro!!internaçao rapida hoje ele esta em uma uti mas nao esta intubado so com aqulele fio de respiraçao mas ta conversando esta melhor mas com difiuldade um pouco na fala mas esta reebendo imunoglobina humana esta reagindo bem!!!tenho fé e m DEUS que tudo vai dar certo!!!mas é muito dificil pra ele e para nos da familia!!

protegida por Deus disse...

ola meus amigos meu pai esta passando por essa doença guillhan barre nao esta sendo facil ela é muito lenta a recuperaçao ele esta na uti sem intubaçao ele começou com fraqueza muscular e foi muito rapido ela progrediu!!!ele esta sendo tratado com imunoglobina humana ja teve uma melhora agora vamos esperar em DEUS!!

Dani disse...

Ola! pessoal meu nome é Dani também tive essa doença em junho de 2011 foi muito difícil tanto para mim quanto para minha família também começou pelas pernas e foi paralisando tudo mas graças a Deus não afetou a cabeça hoje estou bem e graças a Deus voltou todos os meus movimentos faço fisioterapia desde agosto de 2011 e cada vez estou melhor forças para todos que estão passando por isso tenha fé em Deus pois somente Deus nos da forças para vencer a cada dia.beijos/19 de Março de 2012 13:00

Dani disse...

Dani...disse também tive essa doença mas hoje estou bem.19 de Março 2012

Dani disse...

Dani disse...tive essa doença em junho de 2011 começou pelas minhas pernas e foi no hospital que foi paralisando tudo mas graças a deus não afetou a cabeça foi muito difícil fiquei 15 dias entubada pois tive parada respiratória ao todo fiquei um més internada faço fisioterapia desde agosto de 2011 e a cada dia que passa estou melhor forças e fé para todos que passam por isso.19 de Março 2012

Dani disse...

Dani disse...tive essa doença em junho de 2011 começou pelas minhas pernas e foi no hospital que foi paralisando tudo mas graças a deus não afetou a cabeça foi muito difícil fiquei 15 dias entubada pois tive parada respiratória ao todo fiquei um més internada faço fisioterapia desde agosto de 2011 e a cada dia que passa estou melhor forças e fé para todos que passam por isso.19 de Março 2012

Dani disse...

Ola! pessoal meu nome é Dani também tive essa doença em junho de 2011 foi muito difícil tanto para mim quanto para minha família também começou pelas pernas e foi paralisando tudo mas graças a Deus não afetou a cabeça hoje estou bem e graças a Deus voltou todos os meus movimentos faço fisioterapia desde agosto de 2011 e cada vez estou melhor forças para todos que estão passando por isso tenha fé em Deus pois somente Deus nos da forças para vencer a cada dia.beijos/19 de Março de 2012 13:00

Francielli disse...

FRANCIELLI-Tenho uma prima de 11 anos que esta com todos os sintomas desta sindrome de Guillain-Barré, os membros inferiores sao os mais comprometidos ela sente dor, formigamento,e nao consegue manter o equilibrio.estamos desesperados pois já foi marcado o dia para que ele pudesse ser atendida no HU-Hospital Universitário de João-Pessoa.
Hoje ela amanheceu com febre e sem condiçoes de deanbular.
SE DEUS QUISER VAI DAR TUDO CERTO,VAMOS LEVA-LÁ PARA O HU.

AGRADEÇO PELOS ESCLARECIMENTOS NESTE BLOG SOBRE ESTA SINDROME,PUDE ALERTAR OS MEUS PAIS A LEVA-LA COM URGENCIA PARA O HU.
OBRIGADA

Anónimo disse...

meu filho esta passando por isso e busco informações para saber como ajuda-lo a se curar. E vamos conseguir,foi muito rapido de um dia para o outro ele parou de andar e com dores terriveis.

irene elisabete disse...

ola, tenho 49 anos e desencadeou a sgb a ano e meio, dois meses de hospitalização e de la pra ca só luto contra a sequela nos membros periféricos e também contra a ignorancia da sociedade, a falta de conhecimento até de médicos, estou conseguindo sim, mas decepcionada com as pessoas de modo geral, enfim, vou conseguir.

irene elisabete disse...

acometida por sgb a ano e meio, luto com a sequela nos perifericos. tambem doi muito e por aqui a ignorancia dos médicos é muito grande, principalmente por ter a condição social precária e o social incompetente para ajudar, mas não desisto, cambaleando sem equilibrio precisando de mais alguem, vou sobrevivendo, sim meu filho e deus, agradeço.

arara fofoqueira disse...

Joice

Têm uma menina que ela têm 15 anos ,chama Luana , ela esta internada na Santa Casa de Saude de Santos, ela sentiu fraqueza nas pernas e agora não está andando , os médicos inicialmente concluiram que podia ser um AVC , mas depois falaram que era uma bactéria. Ela sentia dores de cabeça , mas ela estava bem quando isso aconeceu do nada , agora não sente os menbros inferiores. Gostaria de Poder ajuda-la , mas não sei como.

arara fofoqueira disse...

Joice

Têm uma menina que ela têm 15 anos ,chama Luana , ela esta internada na Santa Casa de Saude de Santos, ela sentiu fraqueza nas pernas e agora não está andando , os médicos inicialmente concluiram que podia ser um AVC , mas depois falaram que era uma bactéria. Ela sentia dores de cabeça , mas ela estava bem quando isso aconeceu do nada , agora não sente os menbros inferiores. Gostaria de Poder ajuda-la , mas não sei como.

Unknown disse...

nSou mae e meu filho de 15 anos esta hospitalizado e o diagnostico SGB o susto e a luta é diaria tenho fé q ele voltara as atividades normais logo e ele sentiu tudo isto q vcs relataram aqui eu sofro por ele mas ele é gurreiro forte e o medico que o acompanha neurologista é um anjo enviado por deus...mveronica.aa@gmail.com

Anónimo disse...

Tive SGB severa mas,Graças a Deus já estou me recuperando bem - já ando ,dirijo e estou em sessões de fisioterapia desde o acometimwento,há mais de sete meses.

Anónimo disse...

Meu irmão sente muita queimação nas pernas há alguns dias, queimação e formigamento, fez ultrassom para ver se era má circulação, ou alguma veia obstruída, não era nada, agora a médica pediu uma tomografia. Mas fico com medo de ser essa doença Guilann Barré.

Esmeraldo Damasceno disse...

meu nome e esmeraldo minha
esposa esta com essa doença guilhar barre
esta melhorando como e o tipo de fisioterapia feita em casa meu

esmeraldodamasceno@hotmail.com

respondame por favor aguardo

Anónimo disse...

Nossa,eu conheço um homem que teve uma gripe em 1 dia e no outro não se mexia mais!!!Essa doença é horrível mesmo!!!!!!
e ele tem um filho de 8 meses...a esposa tem muito medo de perde-lo.
Essa doença progride muito rápido!!!!Estou abismada e sem palavras.Espero que ele se recupere.Força a todas as pessoas que tem SBG. Deus haverá de cuidar de todos!!!

Anónimo disse...

Gente quem esta com suspeita da sindrome va em um hospital e tenha sempre algum parente por perto para vigiar, por que progride as vezes muito rapido, se estiver ja com formigamentos em pouco tempo pode parar a respiração dia ou horas, e se tiver no hospital eles ja entubam e tratam. Nao deixe um parente com a sindrome em desenvolvimento sozinho.Nao sou medica só falo por experiencia em um caso de parente. Boa recuperação a todos!

Anónimo disse...

Minha filha Jenifer de 2 anos e 3 meses, perdeu a força na perna direita a 4 dias, esta internada a 3 dias em tratamento, a doença Guillain Barre foi diagnosticada clinicamente. No liquor não deu alterações no exame feito no terceiro dia. Outra suspeita era mininginte que ja foi descartada. Por favor orem por ela.

Anónimo disse...

ola aos cinco anos de idade foi vitima da síndrome de guilham barré fiquei com sequelas tive um pulmão paralisado e fiquei com uma serta dificuldade de respirar gostaria de saber se tinha direito ao um beneficio do governo por ter ficado com essas sequelas

Anónimo disse...

ola aos cinco anos de idadade foi vitima da sgb e fiquei com um pulmão paralisado e com dificuldade de respirar gostaria de saber se tinha eu direito a um beneficio do governo

Anónimo disse...

Gostei de ler a matéria da SGB,tenho uma amiga que estar doente,já paralizou as pernas,já foi internada,agora estar numa cadeira de rodas sem medicação,sem medico e sem condições financeiras,gostaria muito de ajuda-la mais não sei por onde começar.Mim ajude por favor,obrigada.